Alemanha, perguntas

Perguntas que nao calam #3

Eu me pergunto, do fundo do meu coracao, como é que os ônibus aqui na Alemanha conseguem ser tao pontuais. Por exemplo, no ponto onde eu pego, os horários durante a semana sao de dez em dez minutos. Assim ó: 8:09, 8:19, 8:29….
Porra, primeiro que hora e 29 já é sacanagem. Segundo que como é que consegue chegar, pontualmente às 8:29h, hein? E o trânsito, e os semáforos? E os imprevistos no meio do caminho?
Pontualidade nos trens, eu até entendo, mas nos ônibus…. é demais!
Alemaes, menos. Essa pontualidade chega a ser irritante.

##########################

Eu comprei um sapatinho forrado com la de carneiro para o Tomás. O problema, é que o raio do sapato sempre sai do pé do menino. Um dia, passeando com o Tom, ele resolveu dar um chilique, que só tirando do carrinho para acalmar.
O sapato foi-se, eu nem me dei conta. Dias depois é que fui perceber, e aí foi aquela coisa: Ai que pena, tao bonitinho o sapatinho! Ah! tudo bem, deus há de dar em dobro. Ah! fazer o que? A vida é mais. Mas no fundo, eu estava com uma puta raiva de ter perdido o sapato que custou os tufos do mufurufu.
Porém, um dia, ao fazer o percurso habitual, eu me deparo com um par de sapato perdido espetado num galho de árvore. O par de sapato do Tomás!
Quase morri de emocao! Sim, porque em outro lugar, mesmo sendo um único par de sapato, a pessoa ia levar pra casa, ou jogar num lixo, ou simplesmente deixar lá, perdidinho no meio do caminho, ou sei lá o que. Mas um alemao gente muito da boa, resolveu deixar bem visível, para no caso de eu refazer o percurso (o que de fato eu fiz) encontrá-lo.
E essa honestidade, hein? Da onde vem?

##########################

Escuta, e essa disposicao de correr às seis da matina num frio e num escuro do cao? Eu sei porque invariavelmente já estou acordada, devido ao meu amado filho insone-madrugador. Eu os vejo pela janela, com seus trajes de corrida, e me pergunto: deus, da onde vem tanta disposicao? Ter nascido e crescido no frio? Disciplina germânica? Onde pega?
Só sei que só morar aqui nao contamina.

##########################

E a pergunta mais clichê, porém verdadeira: como é que a cerveja pode ser tao boa? Inclusive a sem álcool, que tem gosto de cerveja mesmo! Como? Como? Como?

##########################

E a pergunta final, que todos devem estar se fazendo: como é que se acha o raio dos acentos gráficos no raio do teclado alemao?
No próximo post, assim esperamos, essa pergunta terá achado uma resposta.

Anúncios

8 comentários em “Perguntas que nao calam #3”

  1. Gabi, ônibus em vancouver é super pontual tb. Talvez como aqui, aí tenha uma via só pra eles não? Aqui são todos elétricos e andam sempre ligados nuns fios como os bondes. Além disso, têm preferencia sobre todos.

    #2 eu me pergunto é de onde vem a desonestidade. Acho que ser honesto assim devia ser intrínseco de todo ser humano. Adoro essas coisas!

    #3 não entendo. Aqui tb é a mesma coisa. Povo sai pra correr com chuva ou neve, com tudo escuro ainda! Fico besta!

    Curtir

  2. #4 cerveja não gosto de nenhuma… Provei uma tcheca um dia e cuspi tudo no canteiro! 🙂 gostaria eu, de uma alemã???

    #5 vc tem um pc? Já tentou ir nas configurações internacionais e adicionar o português ao teclado? Assim vc pode alternar entre idiomas apertando crtl+alt se não me engano… Agora eu tenho um Mac e é diferente… Mas dai vc só tem que descobrir onde estão os acentos e se acostumar com as novas posições.

    Beijos!

    Lu

    Curtir

  3. Oi Gabi, gosto muito de ler seu textos sobre o Tomás! Tô cercada de amigas com bebês e é bem gostos acompanhar o desenvolvimento de cada um. Gosto da sua honestidade em admitir que nem tudo são flores, mas com uma pitada de humor.

    Para o til use: “Steuerung (Strg)”, “Alt” e “+” (o til está do ladinho) vírgula e depois aperte o “a” ou o “o”
    Para cedilha use: “Steuerung (Strg)”, “Alt” vírgula e depois aperte o “c”

    Mas só dá certo em editores de texto como o Word, escrevendo email não funciona; pelo menos ainda não descobri como.

    bj com inveja por estarem na Alemanha

    Nádia

    Curtir

  4. Oi Lu! Os ônibus aqui não são elétricos, não. E nem sempre tem uma via só para eles. Por isso meu espanto. Quanto à honestidade, eu tembém acho que não deveria ser intrínseco no ser humano.
    Eu também não era fã de cerveja, mas aqui tem para todos os gostos. E o melhor, fresca! Acho que vc gostaria, sim de uma cerveja alemã!
    Beijos

    Curtir

  5. ai, eu me faço algumas dessas perguntas algumas várias vezes depois da minha volta da Alemanha… enjoy, gatona! 🙂

    P.S–> fiquei super feliz ao chegar aqui e ver vários textos que eu ainda não tinha lido. delícia ler vc. mas isso vc já sabe! 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s