artes do Tom, Da poesia da vida, Do cotidiano, gracinhas do tom, Tagarelices do Tom

Diálogos curiosos – para dizer o mínimo #2

Tomás Tanguy*

Tomás me pergunta se eu quero casar com ele (oooooohhhh!).

Depois de rir, respondo:

Quando você crescer Tom, você vai conhecer uma pessoa bem bacana e vai querer casar com ela!

Uma princesa, mamãe?

É filho, uma princesa!

E onde vamos morar?

Onde vocês quiserem!

Eu quero morar com você!

Ah!, mas eu acho que vocês vão querer morar em outro castelo.

Com lágrimas grossas saindo dos olhos

Mas mamãe, eu quero sempre, sempre morar com você!

Morar pra sempre com mamãe não é muito legal, mas que a princesa no caso não o leve para muuuuito longe, eu já acho digno.

**********

Tomás, e sua lógica própria

Lendo uma historinha de Natal onde aparecem os três reis magos e os pastores.

Mamãe, os castores viram a estrela também?

Pastores, filho.

Castores, mamãe.

Tom, pastores cuidam das ovelhas. Castores são aqueles bichinhos que vivem nos rios e roem madeira com os dentes.

Mamãe, e as ovelhas?

Ovelhas?

O que são as ovelhas?

Ah,  são animais.

Então, são castores mesmo, mamãe. Nada de pastores!

Eu diria que meu filho tem uma lógica muito particular

**********

Tomás, o bastião da gramática

Mamãe, olha só! No meu adesivo tem um golfo!

Fui verificar. Afinal, pouco provável que tivesse realmente um golfo, e mais improvável ainda, que do alto de seus três anos, ele soubesse o que era um.

Ah, Tom. É um golfinho!

Não, mamãe! Ele não é filhote, nem pequeninho. É um golfo! 

Eu sei, mas o nome dele é golfinho. Assim mesmo.

Mas não! É golfo, mesmo!

Diminutivo é o c***o, né!

**********

Conjugando, só que não

Mamãe, quando eu estavo no Brasil, eu fui com o vovô dar comida para os peixes.

Eu estava…. (idiota eu, eu sei. pra quê corrigir)

Não, mamãe! Você não foi!!

Eu sei, filho. Eu quis dizer que a gente diz “eu estava” ( idiota again)

Onde você estava?

Filho, você estava….  (desistindo)

Mamãe, deixa eu te expicar(sic): você estava na casa da vovó, e eu estavo com o vovô dando comida para os peixes.

Sem mais.

**********

* Para quem não sabe do que se trata o Tanguy acima, aqui vai a sinopse do filme explicando. Se você ainda não assistiu, assista!

 



Anúncios

4 thoughts on “Diálogos curiosos – para dizer o mínimo #2”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s