amamentação, dica quente, gravidez, mamalicious, naturebices, parto, parto humanizado, segundinho, uk

meus favoritos

tem três coisas que eu usei na gravidez passada, e dessa vez não poderia ser diferente. porque coisa boa a gente agarra um amor e não deixa de lado por nada. na verdade, eu só tenho óleos para eles. perdoem-me o trocadilho infame, e vamos ao que interessa.

o primeiro deles, eu uso desde o começo da gestação, e na minha opinião é simplesmente ma-ra-vi-lho-so!

é o óleo da weleda para prevenção de estrias. eu não tenho palavras para dizer o quanto amo esse óleo. o cheiro é suave,  absorve super rápido na pele, super efetivo e além do mais, ele é feito com ingredientes naturais. nada de parabenos e outras porcarias mais.

img_20170210_095054_562.jpg

até tentei fazer uso de outro óleo, mas o cheiro me embrulhava o estômago, além de me deixar toda melecada. eca!

como eu disse, eu uso desde o começo da gravidez, e depois do parto também, quando a barriga começa a voltar para o seu tamanho original.

o outro óleo igualmente fantástico, é  também da weleda, e é para massagear o períneo. se você deseja um parto natural, deveria fortemente considerar usá-lo. diferente do óleo para barriga, esse óleo é para ser usado a partir da 34. semana da gravidez.

img_20170210_094955_048.jpg

as instruções de como massagear o períneo você vai encontrar no folheto explicativo que vem na embalagem.  não precisa ser todo dia, três ou quatro vezes por semana já são suficientes. uma dica: faça de bexiga vazia. outra dica: peça ajuda para seu parceiro/marido/namorado para fazer a massagem. não precisa me agradecer por isso ;-).

a minha recuperação física depois do parto do tomás foi excelente. eu sentava, agachava, ia sem problemas ao banheiro. é claro, que ter uma equipe humanizada foi fundamental, mas o óleo também cumpriu sua função. não apenas recomendo, como usarei novamente.

o último, mas não menos importante,  óleo da minha lista é o óleo que ajuda na amamentação.  atenção agora: ele não vai sozinho resolver os seus problemas. se você estiver tendo problemas para amamentar consulte um profissional de saúde entusiasta da amamentação para orientá-la.

img_20170210_094834_800.jpg

ele é feito com óleos essenciais naturais (assim como todos os óleos da weleda),  que ajudam a estimular o fluxo de leite. e é para ser usado a partir da 38. semana de gestação.

como o tomás nasceu de 38semanas + 3 dias, quase nem deu tempo de eu usar grávida. mas o alívio que o óleo me trouxe, especialmente no começo, quando o leite parece descer de uma vez e o bebê não dá conta de tomar aquela quantidade de leite, foi e-nor-me!

eu esvaziava meu peito massageando com o óleo e  se não fosse por ele, certamente teria sido infinitamente pior.

o chá da weleda para amamentação também é bárbaro! além de, na minha opinião, ser delicioso. não veja a hora de voltar a tomá-lo!

para mim vale a pena todo investimento (porque sim, weleda não é baratinho) e eu recomendo fortemente esses óleos de ouro.

desnecessário dizer que sou fã número um da linha calêndula para bebê da marca.

e é isso. esse post não é jabá e coisa boa a gente passa pra frente mesmo!

 

 

Alemanha, Heidelberg, mamalicious

Mamalicious

Parte 1:

Eu não estou mais grávida, meus cabelos não estão mais sedosos e brilhantes como na gravidez, minha pele não é mais aquela belezura, e eu não tenho mais aquele brilho, aquela serenidade, aquele ar de diva que as grávidas têm.

Parte 2:

Eu e Tomás, nas nossas andanças pela cidade, paramos numa patisserie/café muito charmosa na parte velha da cidade. O lugar é agradável, é quentinho, e tem um pain au chocolat que é uma delícia. O mimo em questão não colabora muito para minha beleza externa, mas faz um bem danado para a interna. Enquanto eu me delicio com meu café e docinho, o Tom se esbalda no seu biscoito de arroz orgânico e sem açúcar.
Essa rotina já nos deixou conhecidos na patisserie, e somos sempre recebidos com um belo sorriso do igualmente belo atendente (João, eu te juro que eu insisto em ir até lá pelo pain au chocolat!).

Parte 3:

O Tomás tem frequentado a creche por aqui (eu prometo desenvolver o assunto num próximo post) e daí que eu tenho tido um tempo maior para mim. Tempo de, entre limpar a casa, lavar a roupa, fazer as compras e cozinhar, fazer minhas andanças sozinha.

Parte 4:

Como eu já disse, o brilho da gravidez já me deixou há um tempo, mas sabe, minha barriga já voltou para o lugar (fato deveras importante), meu cabelo pode não ser o mais brilhante e sedoso, mas é limpinho, e posso não ter mais o ar de diva e o sexy appeal de outrora, mas dou pro gasto.

Parte 5 e final:

Nessas minhas andanças sozinha, eu fui by myself até a já citada patisserie. O simpático atendente, me vendo só, me perguntou sobre o Tomás. Explicações dadas, fiz meu pedido e sentei-me confortavelmente numa mesa à janela, para ver o movimento da ruelinha.

Estava eu lendo minha revista, quando o moçoilo chega com meu pequeno pecado do dia e diz (ai, meu coração até bate mais forte):

Madame, para a mamãe mais bonita deste estabelecimento!

A tradução da frase é livre, mas eu juro que as palavras mamãe mais bonita eram parte integrante da mesma!

Só sei que quase morri. Só sei que meu rosto pegou fogo, e eu devo ter ficado vermelha qual um pimentão. Mas agradeci o elogio e me senti no céu.

Fala pra mim, se o melhor pain au chocolat do mundo não vem de lá?!


Imagem retirada
daqui