a vida é mais, Alemanha

parece demais

ou não há fardo tão pesado que não se possa carregar

 

nada como um café, uma respiração profunda, um copo d’àgua numa golada. porque ainda era muito cedo para algo mais forte. e lembrou-se de quando fumava, e desejou naquela hora, não um maço inteiro, mas apenas um ou dois cigarros. achando que era para dar coragem, de seguir viagem quando a dúvida vem. achando que um trago ajudaria.

 

uma pausa, um reconforto, uma esperança
uma pausa, um reconforto, uma esperança
a verdade rota e esfarrapada
a verdade rota e esfarrapada

e então, ela parou de pensar e foi fazer. porque não há impossíveis. o impossível, assim como o possível, é a gente que faz.

ela fez. ao fazer esqueceu-se de ser infeliz.

às vezes, tudo o que ela precisa é tragar a vida. sem filtro.